O apóstolo contra os Filósofos

A pregação fiel nunca passa despercebida. Independentemente da demografia do público ou das sensibilidades culturais, a verdade imutável do evangelho sempre provoca uma resposta.

Quando o apóstolo Paulo começou a pregar na cidade pagã de Atenas, ele não passou despercebido por muito tempo. “Alguns dos filósofos epicuristas e estóicos conversavam com ele”. Longe de ficar impressionado com seu conhecimento e relevância, alguns diziam: “Que quer dizer esse tagarela?” ( Atos 17:18 ). A palavra traduzida como “tagarela” é a palavra grega spermologos , que significa literalmente “catador de sementes”. Referia-se aos pássaros que tiravam as sementes da sarjeta. Eles estavam zombando de Paulo e sua mensagem. Claramente, os intelectuais atenienses não foram arrebatados pela erudição ou inteligência de Paulo!

No entanto, Paulo atraiu a atenção e despertou o interesse desses dois grupos de filósofos. Os epicuristas datavam de quatro séculos ao seu fundador, Epicuro. Eles acreditavam que tudo acontece por acaso; eles não tinham um deus soberano em seu sistema de crenças. Portanto, eles acreditavam que o resultado de tudo é questionável. Eles também acreditavam que a morte é o fim da existência humana. E assim ensinaram que o prazer é o objetivo natural e o bem maior da vida (embora enfatizassem que o verdadeiro prazer é encontrado apenas no viver correto, então eles eram moralmente legalistas). Uma forma corrompida de epicurismo se repercute nos anúncios de cerveja outrora populares na televisão: “Você só passa por aí uma vez, então pegue todo o entusiasmo que conseguir.” O existencialismo moderno é muitas vezes nada mais do que uma variedade dissipada de epicurismo.

O outro grupo que tomou conhecimento de Paulo foi os estóicos. Sua filosofia era em muitos aspectos antitética aos epicuristas. Eles eram fatalistas panteístas — acreditavam que tudo é deus, e tudo acontece porque Deus quer. Em contraste com os epicuristas, eles eram fortemente humanitários. Por causa do seu extremo panteísmo, eles tratavam a todos como um deus. Sua filosofia era, portanto, muito altruísta, caridosa e magnânima. Nós usamos a palavra estóico , é claro, para se referir a alguém que é capaz de suportar o sofrimento sem emoção. Isso porque o fatalismo dos estóicos fez com que eles se resignassem à idéia de que o que quer que acontecesse era a vontade de deus.

Esses filósofos pagãos — os epicuristas e os estóicos — zombavam abertamente de Paulo, chamando-o de catador de sementes. Mas outros ficaram intrigados com sua mensagem: “Ele parece ser um proclamador de estranhas divindades” — porque ele estava pregando a Jesus e a ressurreição” ( Atos 17:18 ). É certamente curioso que eles usaram as “divindades” plurais, mas parece que eles podem ter entendido mal a palavra para “ressurreição”, anastasis . Eles estavam tão acostumados a personificar tudo como uma divindade, talvez eles pensassem que ele estava falando de uma deusa chamada Anastasia. Eles tinham deuses de piedade, misericórdia e modéstia, por exemplo — por que não uma deusa da ressurreição? Talvez eles erroneamente pensassem que era o que Paulo estava dizendo.

Seja qual for a sua suposição, a pregação de confronto de Paulo tinha picado seus ouvidos e eles foram obrigados a ouvir mais.

O povo idólatra de Atenas foi atingido pela pregação de Paulo sobre “Jesus e a ressurreição” ( Atos 17:18 ).

Então, tomando-o consigo, o levaram ao Areópago, dizendo: Poderemos saber que nova doutrina é essa que ensinas? Posto que nos trazes aos ouvidos coisas estranhas, queremos saber o que vem a ser isso” ( Atos 17: 19–20 ).

Não foi de forma alguma que eles estavam sob convicção. Para eles, Paulo era uma esquisitice filosófica, alguém com algo novo para dizer. Este foi apenas um passatempo com eles: “Pois todos os de Atenas e os estrangeiros residentes de outra coisa não cuidavam senão dizer ou ouvir as últimas novidades” ( Atos 17:21 ). Algo sobre Paulo chamou a atenção deles, então eles o levaram para o Areópago.

O Areópago era a corte ateniense de filósofos. Esse nome em grego significa “colina de Ares”. O nome romano para Ares era Marte, então o nome latinizado do lugar onde essa corte se encontrou é a Colina de Marte. Assim, quando a Escritura diz que Paulo “ficou no meio do Areópago” ( Atos 17:22), refere-se principalmente ao tribunal dos filósofos, não ao monte. Mas essa reunião provavelmente aconteceu no morro ou nas proximidades. O tribunal do Areópago incluía pelo menos trinta homens que eram os juízes supremos de Atenas. Eles decidiram sobre casos criminais e civis, assim como um tribunal de apelações. Mas mais que isso, eles eram os guardiões da filosofia ateniense. Eles ouviram novos ensinamentos para determinar se deveriam ser banidos como blasfêmia. Evidentemente, os filósofos queriam que os juízes ouvissem o ensinamento de Paulo e tentassem decidir se as “estranhas divindades” que ele estava proclamando poderiam ser acrescentadas a todas as que já estavam no panteão.

Que oportunidade! Esses homens realmente levaram Paulo à corte mais alta da cidade e pediram que ele explicasse o que estava pregando! Este era o tipo de situação que Paulo vivia, e ele aproveitou ao máximo. Sua mensagem diante do Areópago é uma visão fascinante da filosofia de pregação de Paulo. Diversas características notáveis ​​fazem dela um modelo único de pregação do evangelho. E vamos considerar algumas dessas características-chave da pregação paulina nos próximos dias.

Adaptação do Livro

Com Vergonha do Evangelho

Tradução por Tiago Hirayama
Original: The Apostle vs the Philosophers
“Copyright 2019, Grace to You. All rights reserved.  Used by permission.”

Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Up ↑

%d bloggers like this: