Porque as igrejas precisam de estatutos e constituição?

Por Tiago Hirayama

Você já deve ter se perguntado porque algumas igrejas, até mesmo a que você frequenta, possui estatutos e até mesmo constituição?

Eu tive essa dúvida por um longo tempo; pensava da forma mais analfabeta possível: “temos a Bíblia, para que outros documentos”? Tive que estudar sobre o assunto e buscar fontes primárias para minhas respostas.

Como alguns já devem saber, eu resido nos Estados Unidos e congrego em uma igreja Batista do Sul — praticamente todas as igrejas aqui nos Estados Unidos possui estatutos e constituição. E as razões talvez vai te ajudar a pensar e até mesmo ser a favor de tais documentos.

Razão 1: A igreja precisa de uma declaração doutrinária onde ela condensa e sistematize o que essa igreja acredita em específico. Esse documento serve como um GPS para a congregação, sempre apontando para os princípios bíblicos e impedir que a igreja “não mais seja como meninos, agitados de um lado para outro e levados ao redor por todo vento de doutrina, pela artimanha dos homens, pela astúcia com que induzem ao erro (Efésios 4:14).

Razão 2: Promove eficiência. Essa documentação define e organiza como a estrutura da igreja deve funcionar. Quais são os papéis do pastor, diácono, presbítero e outros líderes. O estatuto permite que tudo seja feito com ordem e decência (1Coríntios 14:40).

Razão 3: Oferece informação. Todas as igrejas precisam articular sua missão e metodologia. Isso funciona como um parâmetro para não ter abusos de qualquer parte; seja nos fundos arrecadados, seja nos gastos e qualquer coisa que envolva dinheiro.

Razão 4: Preserva a unidade. O estatuto pode estabelecer crenças para serem observadas, como a santa ceia e batismos. De quanto á quanto tempo devem ser observadas e quem deve participar.

Razão 5: Protege de ataques externos. Aqui nos Estados Unidos existe uma série de igrejas que vêm sendo processadas pelo movimento esquerdista — principalmente as feministas e homosexuais. Pelo simples fato de tais igrejas não serem claras em seus documentos, se é que possuem, e episódios de conflito de idéias e discordância podem acabar no tribunal. Na sua grande maioria são acusados de discriminação. Se os documentos estabelecem desde o princípio quais são as crenças da igreja e o que uma pessoa precisa acreditar ou aceitar para se tornar membro dessa comunidade, os esquerdistas não possuem base para um processo.

Razão 6: O Juiz de um tribunal precisará de documentos se caso a igreja for submetida a se defender legalmente. Esse é um dos argumentos que mais me compele a aceitar a produção de um estatuto. A perseguição religiosa aqui nos EUA está cada dia mais forte, se as igrejas não se protegerem com documentos claros e objetivos, sofre o risco até mesmo de fechar as portas e o pastor ir preso por descriminação.

Conclusão: Entenda uma coisa queridos, o juiz em um tribunal secular não irá interpretar a Bíblia para a igreja. Muito pelo contrário,

A igreja deve interpretar e articular suas crenças da forma mais clara e objetiva o possível para que não caia nas armadilhas pré-programadas.

Sei que no Brasil o direito religioso ainda está sendo protegido de certa forma, mas não por muito tempo. A revolução sexual já tomou quase todo o ocidente — que diga-se de passagem, um dia foi cristianizado e ainda persiste em seguir princípios cristãos.

Que o Senhor possa ter misericórdia de seu povo.

Para um estudo mais aprofundado

Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Up ↑

%d bloggers like this: