Inteligência Humilhada

Por Tiago Hirayama

Pensamentos e meditações extraídas do livro do professor Jonas Madureira.

Quem sou eu? Distante de Ti ó Senhor, que se ocupa constantemente em fazer aquilo que agrada a mim e não a Ti. Quem sou eu? Que me vendo humilhado por Ti e pela própria natureza que existe em mim, querendo fazer aquilo que em meus pensamentos tenho como certeza que é bom, mas muitas vezes acabo fazendo aquilo que não representa a minha confissão de fé. Quem sou eu Senhor?

Fideísmo

O fideísmo defendido por muitos que é o sacrifício da razão em favor da fé, muitas vezes se aproxima de nós, nós que cremos em Ti ó Deus, muitas vezes queremos somente crer e pensamos que podemos descartar toda inteligência, muitas vezes esse salto de fé, como assim é chamado, parece estar constantemente nos chamando para uma fé solitária, fé que fecha os olhos para tudo e todos ao seu redor, que cria uma arredoma invisivel, tipo um escudo, para se defender dos inimigos obscuros, imaginários, aqueles que muitas vezes querem nos ajudar, porém não sabem como ultrapassar nossas barreiras.  

Racionalísmo

Do outro lado Senhor, sabemos que também existe aquela parte dentro de nós  que deseja sacrificar a fé em favor da razão, pois muitos dizem que a fé vem de uma ordem subjetiva, aquilo que é privado, aquilo que não deve ser manifestado de modo que afete, ou atinja outros ao nosso redor. Senhor, esses homens tentam basear-se em si mesmos para tentar Ti conhecer, tentam de todas as formas encontrar evidências em algum tipo de pesquisas feitas por eles mesmos, e acabam baseando seu conhecimento em algum tipo de prova ou algo que se possa tatear, ler, cheirar, embora sabemos que todas as coisas criadas revelam Tua Glória, elas não revelam Teu Filho Unigênito de Amor, Jesus Cristo.  

Portanto Senhor, me vendo entre essas duas percepções dos homens, desejo recorrer ou a uma ou a outra. Mas quem sou eu para me trancar em si mesmo, sendo que sou como um vidro diante de ti, transparente, nada podendo esconder. Quando Tú olhas para mim, por mais que tente caminhar ignorando a razão, ignorando toda inteligência, me lembro da Tua palavra que diz, medite dia e noite. Como meditar se não houver o uso da inteligência para se entender?

Por outro lado nada posso entender se Teu Santo Espírito não me iluminar. Assim faço das palavras do salmista as minhas “Faze-me entender o caminho dos teus preceitos; assim falarei das tuas maravilhas”. (Sl 119:27)

O ato de se humilhar voluntariamente ou o estado humilhado?

Senhor nesse momento, diante de Ti chego a um entendimento, que preciso de Ti para entender e preciso entender para crer. Isso me coloca em um estado humilhado, porque por mais que me humilhe voluntariamente, apenas mostro as obras das minhas mãos, mostro uma ação que parte de mim e não de Ti. Mas se preciso pedir para que possa entender, isso me mostra que a ação começa em Ti e não em mim, pois se preciso pedir é porque necessito, se necessito, já me encontro em um estado de necessidade ou humilhado.

Inteligência Humilhada

Estando assim diante de Ti ó Deus, nada posso por mim mesmo a não ser que Tu ó Exaltado, decida através da sua livre e boa vontade, me mostrar os Teus caminhos, iluminar minha escuridão e fazer de mim aquilo que Tú bem queres. Portanto reconheço que estou em uma posição de dependência total de Ti, pois não conheço a Ti, e o que conheço, se conheço, isso vem da Tua graça, não dos meus esforços, para que a glória seja dada somente a Ti, dessa forma tanto o meu querer como o meu realizar são obras das Tuas mãos, porém o bem que faço são Tuas davidas, mas o mal que cometo é exclusivamente meu pecado (já dizia Teu servo, meu irmão Agostinho de hipona), minha natureza, meus desejos carnais que guerreiam constantemente dentro de mim querendo explodir e me arrastar para longe de Ti.  Senhor, pelo amor do Teu nome, que Tu possas me guardar da minha própria cobiça que tenta me arrastar e me seduzir, que tu possas gerar um espírito manso e humilde, especialmente diante da Tua palavra, que tão preciosa, porém negligênciada constantemente.

Conhecimento contrastado

Senhor minha inteligência está humilhada, pois percebo que nem me conhecer eu conheço direito, totalmente ao contrário de Ti, que conheces tudo sobre Ti mesmo, e conheces tudo sobre mim, não lhe faltando nada, nem conhecimento a mais, nem conhecimento a menos. Teu conhecimento é perfeito e não precisa de mediação, totalmente diferente de nós que vemos como por um reflexo obscuro, em outras palavras, conhecemos em parte e não plenamente. Portanto Senhor, faze-me conhecer a Ti mais profundamente, aumenta o amor que tenho por Ti, ajude Teu servo contemplar a Tua beleza e glorificar Teu Santo e bendito nome todos os dias da minha vida para que assim possa me alegrar junto com aqueles que esperam o grande dia chegar.

Conclusão

Diante de Ti e de meus irmãos venho confessar minha incapacidade de Ti honrar e de fazer aquilo que agrade a Ti, mas agora sabendo que minha inteligência está humilhada, não preciso me esforçar para me humilhar, pois já estou humilhado. Não falo como que disparando flexas no ar, sem direção e sem sentido, mas com um destino certo. Ao encontro das misericórdias do Senhor, assim oro, esperando que meus irmãos orem junto comigo para que em uma só voz possamos declarar “O Senhor tem feito grandes coisas entre nós”, O Senhor tem feito e não nossa arrogante inteligência.

Em Cristo, o Rei
Para maiores informações

Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Up ↑

%d bloggers like this: